Travel, food and portuguese things. N'coisas nossas






"[…] se pudesse voltar a nascer gostaria de ser mais Poeta ainda[…]"

Hoje é dia de celebrar o nascimento de Miguel Torga. A Câmara Municipal de Coimbra relembra o nascimento deste grande vulto da literatura portuguesa contemporânea - que elegeu a cidade de Coimbra para viver e trabalhar - com a partilha das palavras do escritor... Saiba mais aqui.





Só eu Sinto Bater-lhe o Coração

Dorme a vida a meu lado, mas eu velo. 
(Alguém há-de guardar este tesoiro!) 
E, como dorme, afago-lhe o cabelo, 
Que mesmo adormecido é fino e loiro. 

Só eu sinto bater-lhe o coração, 
Vejo que sonha, que sorri, que vive; 
Só eu tenho por ela esta paixão 
Como nunca hei-de ter e nunca tive. 

E logo talvez já nem reconheça 
Quem zelou esta flor do seu cansaço... 
Mas que o dia amanheça 
E cubra de poesia o seu regaço! 

Miguel Torga, in "Diário (1946)"


Miguel Torga, pseudónimo de Adolfo Correia da Rocha, (São Martinho de Anta, 12 de Agosto de 1907 —Coimbra, 17 de Janeiro de 1995) foi um dos mais influentes poetas e escritores portugueses do século XX. Destacou-se como poeta, contista e memorialista, mas escreveu também romances, peças de teatro e ensaios.

2014-08-12

 

Miguel Torga

N'ideias
portugal ZOOM
Não existem banners nesta categoria
Não existem banners nesta categoria
Não existem banners nesta categoria