Travel, food and portuguese things. N'coisas nossas






Junho calmoso, ano famoso.
Junho dorme-se sobre o punho.
Junho floreiro, paraíso verdadeiro.
Junho chuvoso, ano perigoso.
Junho não dá nada; mata a fome com a cevada.
Junho quente, Julho ardente.
Junho, foicinha em punho.
Em Maio, as cerejas uma a uma leva-as o gaio; em Junho a cesto e a punho.
Sol de Junho madruga muito.
Maio frio, Junho quente, bom pão, vinho valente.
Lavra pelo S. João e terás palha e pão.
Pelo S. João a sardinha pinga no pão.
Pelo S. João deve o milho cobrir o chão.
Pintos de S. João pela Páscoa ovos dão.
Chuva pelo S. João bebe o vinho e come o pão.
Quem em Junho não descansa, enche a bolsa e farta a pança.
Maio engrandecer, Junho ceifar, Julho debulhar.
Maio pardo, Junho claro.
Chovam trinta Maios, mas não chova em Junho.
Dezembro com Junho ao desafio, traz Janeiro frio.
Para Junho guarda um toco e uma pinha, e a velha que o dizia guardados os tinha.
Ande o Verão por onde andar pelo S. João cá vem parar.
Galinhas pelo S. João no Natal ovos dão.
Guarda pão para Maio, lenha para Abril e o melhor tição para o S. João.
Quando o vento ronda o mar na noite de S. João, não há Verão.

Foto: Uma das Sardinhas vencedoras das Festas de Liisboa 2014 
Ilustradora: Sara Infante

2014-05-30
atualizado em 2015-05-31

Provérbios: Junho

N'ideias
portugal ZOOM
Não existem banners nesta categoria
Não existem banners nesta categoria
Não existem banners nesta categoria