Travel, food and portuguese things. N'coisas nossas / Etc e Tal

Etc e Tal


2012-07-17

Obras de pintor português expostas em Roma

O Museu Carlo Bilotti, em Roma, inaugura, a 18 de julho, uma exposição com um conjunto de pinturas recentes do artista português Nadir Afonso . "Architetto, pittore e collezionista" é o nome da mostra. Com curadoria de Stefano Cecchetto, a iniciativa decorrerá até 30 de setembro.


Além da produção pictórica de Nadir Afonso, a mostra italiana integra também obras de amigos artistas com quem o pintor português trabalhou. Entre eles figuram nomes como Pablo Picasso, Max Ernst, Cândido Portinari, Giorgio de Chirico, Max Jacob ou Fernand Léger.
Assim, a exposição revela Nadir como um artista amigo de artistas, focando um período da segunda metade do século XX em que a confluência entre os géneros e o intercâmbio cultural constituiu o motor de uma renovada vitalidade na arte.

As obras selecionadas, ligadas ao clima da cidade barroca e da poesia metafísica, pretendem aprofundar a lição de Chirico que muito influenciou o expressionismo do artista.

Esta homenagem insere-se num conjunto de iniciativas da Fundação Nadir Afonso, no sentido de comemorar os 90 anos do Mestre com uma série de exposições de nível internacional.
Depois de Lisboa, e antes de Paris e Rio de Janeiro, é agora a vez de Roma prestar homenagem ao extraordinário artista português. Seguir-se-á, em Veneza, uma segunda mostra italiana, por ocasião da Bienal de Arquitetura, que dará destaque à figura de Nadir Afonso como arquiteto e artista e à sua colaboração com dois grandes arquitetos: Le Corbusier e Oscar Niemeyer.

No entanto, o principal objetivo desta exposição em Roma é colocar em evidência a produção mais recente do artista.
Das numerosas obras da última década serão mostradas, entre outras cidades: Florença (2006), que aparece imersa em tons de vermelho e parece construída sobre uma hipérbole; Kuala Lumpur (2008), que emerge, como uma aparição, de um jogo de vorticismos cromáticos; Toronto (2007), em que a estrutura da composição é suspensa no espaço; e Cidade Incerta (2010), em que o signo poético parece ser construído na perspetiva de uma geometria evanescente.
São precisamente estas obras recentes que revelam a força e a determinação do artista em continuar uma pesquisa pessoal sobre a descoberta e aplicação de uma nova linguagem metafísica.

A exposição no Museu Carlo Bilotti conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, sendo também apoiada pela Embaixada de Portugal da cidade de Roma.


Mais informações aqui
portugal ZOOM
Não existem banners nesta categoria
Não existem banners nesta categoria
Não existem banners nesta categoria